Ignotus Rede Social

    

GOOGLE SITE TRANSLATOR

Registre-se em 1 minuto!

LANÇAMENTO: Tenha Autoconhecimento e Dinheiro no Bolso!

PUBLICIDADE

Últimas atividades

Gilberto T. Da Gama curtiu a postagem no blog Viver intensamente no Agora de Edilza
4 horas atrás
Gilberto T. Da Gama curtiu a postagem no blog O PODER CONQUISTADOR de Edilza
4 horas atrás
MARGARIDA MARIA MADRUGA deixou um comentário para Abner Klarosk
"BEM VINDO ABNER!Que todo murmúrio, vire oração. Que todas as dores, se tornem sorrisos. Que todas as fraquezas, virem levezas. Que toda tormenta, se torne paz. Que todo vazio, transborde de amor. E que Deus esteja contigo, aonde…"
11 horas atrás
silvia dejesus velhinho côrro curtiu a postagem no blog O Medo de Leonardo Cesar
17 horas atrás
Posts no blog por Edilza
23 horas atrás
sonia hedilamar campos curtiu a postagem no blog APRENDA A SILENCIAR A MENTE – por Sharon Taphorn de Edilza
ontem
Daniel Leça entrou no grupo de Valdir Antonio
Miniatura

OS ILUMINATS - Segredos Revelados

AQUI POSTAREMOS VÍDEOS EXCLUSIVOS - Sobre a Nova Ordem Mundial - Prepare-se para ver algo que o surpreenderá... "Iluminats"Ver mais...
ontem
Valdemar Frederico Schroer curtiu a postagem no blog O PODER CONQUISTADOR de Edilza
ontem
Valdemar Frederico Schroer curtiu a postagem no blog APRENDA A SILENCIAR A MENTE – por Sharon Taphorn de Edilza
ontem
Felicidade Cunha curtiu a postagem no blog APRENDA A SILENCIAR A MENTE – por Sharon Taphorn de Edilza
ontem
Felicidade Cunha curtiu a postagem no blog O PODER CONQUISTADOR de Edilza
ontem
Edson Luiz Pocahi curtiu a postagem no blog APRENDA A SILENCIAR A MENTE – por Sharon Taphorn de Edilza
ontem

Mensagens de blog

Curta Nossa Página no Facebook

Existe Bem e Mal? Como se proteger do Mal? Aqui eu me baseei em minhas experiências para tentar ajudá-los! Espero qur gostem

Olá, amigos queridíssimos! Estou aqui para falar sobre várias formas de identificar e se proteger do mal (e do falso bem, também!). Espero que ajude-os, já que eram perguntas que notei serem frequentes! Baseia-se em experiências reais minhas.
Em primeiro lugar, e mais importante, é entender o que significa o mal: algo contra nossa integridade (física e/ou mental). De modo geral, algo que nos prejudique. Porém, deve-se procurar entender as razões de aquele ser ser mal, protegendo-se dele antes, é claro!
Segundo: o bem é muito relativo. Eu considero o em como o justo, mas para muitos a justiça é questão de interesses tanto quanto a bondade. Uma coisa é certa: a bondade é a tentativa de fazer algo do interesse de alguém que se considera correto e sem pretensões de destruir algo ou alguém. O bem acaba sendo mais subjetivo que o mal, pela razão de depender da reação do outro no grupo.
Portanto, para mim, o mais importante são as intenções, os fins e as justificativas que as pessoas usam para fazer suas ações legítimas (boas). Dependendo da reação dos outros (que legitimam e medem nossas ações) e da qualidade da consequência da ação ou do modo de ser, a pessoa será CONSIDERADA má ou boa, mas não significa que as pessoas que julgam estejam certas, por exemplo.

O primeiro ponto para se proteger seria a tentativa de diálogo, principalmente se o caso envolver alguém falecido, pois essa pessoa pode NÃO SABER que está morta, onde está (para quem morre, permanece na mente o mapa da época da morte).

Em segundo lugar, mas não menos importante: o seu "adversário" pode não saber que está sendo mal! Isso significa que temos de nos basear na cultura e na época em que aquela criatura vivia para entender e poder julgar. Após isso, devemos mostrar que os tempos mudaram.

No que se refere à proteção: NUNCA MEXA (MUITO MENOS BRINQUE) COM ALGO QUE VOCÊ NÃO SE SINTA SEGURO DE ESCAPAR, se a situação tornar-se perigosa! Considere sempre a instabilidade de aparições e a complexidade daquele ser, que existe e (para si) ainda vive. Tenha em mente que o ser pode saber seus medos, ter investigado você, ter sido mandado para enviar avisos e/ou mensagens, etc. NUNCA SE DEIXE SENTIR-SE SUPERIOR A NADA, NEM INFERIOR.
Eu costumo ter sonhos no Purgatório (Limbo). Quando eu era criança, meu pai me salvava nos meus sonhos, e nós dois sempre nos lembrávamos no dia seguinte do sonho para contar um para o outro. Dormimos em quartos diferentes desde sempre, mas sempre que ele estava nos meus sonhos, eu pensava que era um sonho em que ele se lembraria e que eu estaria segura, porque não é uma escolha minha , exatamente, viver o Limbo algumas vezes, sabendo exatamente como funciona. Este lugar não depende da religião; elas apenas colocam nomes diferentes nele!
Algumas vezes, demônios metamorfos e seres perturbados se disfarçavam como se fossem o meu pai para que eu me confundisse e conseguissem me influenciada. Então, desenvolvi táticas para que desse para identificar falsidade (e a maldade, consequetemente), as quais vou explicar a vocês:
1) Você certamente sentirá que tem algo errado, bem como a sensação de que é só impressão sua e de que pode na verdade estar tudo em. Desconfie!
2) Não foque nos seus medos. Se pensar demais neles, eles se concretizam! Lembre-se que o princípio de lógica entre o que pode ser criado e o que existe só existe aqui, então mesmo se você vir um ser na rua, por exemplo, ele será apenas um reflexo que está se mostrando (eles quase nunca saem da dimensão deles)
3) se você estiver no mundo humano (acordado, vendo um ser na sua frente, por exemplo), tente jogar algo perto dele (uma bolinha de papel seria legal, já que não é uma arma que poderia ser arremessada de volta), para ver a quantidade de autonomia que este ser tem nessa dimensão. Poltergeist conseguem mover objetos violentamente somente em estado de histeria e medo muito avançados, quando já se fixaram no nosso mundo, um pouco mais que nos em que deveriam estar, por exemplo.
4) Lmebre-se: se você consegue ver este ser, bom ou não, você já interfere na vida dele tanto quanto ele na sua. Apenas com palavras, em muitos casos, pode ser resolvido um conflito, desde que você sinta que tem propriedade e autoridade tanto quanto este ser. Este mundo é seu, e mesmo no mundo dele você ainda teria suas habilidades (ou mais habilidades do que imagina).
5) Se você está com medo, seja cínico(a), fingindo não estar, para que consiga enfrentar seus medos. Seres de outros mundos também sentem medo, principalmente de humanos (ou médiums) corajosos! Isso ajuda muito na hora de identificar se ele finge ser alguém que você ama, pois alguém que você ama reagiria de um modo não tão surpreso, e adoraria que você o ajudasse, enquanto um mentiroso sente raiva e medo de ser descoberto.
6) Estude seus amigos e parentes. Pergunte como reagiriam, observe detalhes (canhoto vs. destro, por exemplo, é um erro comum destes seres) e esteja atento com o vocabulário e sotaque dos mesmos. Assim, fica bem rápido de notar que algo está errado e descobrir o que é! =)
7) NÃO SE PRECIPITE! Primeiro converse e tente entender as razões de o ser estar ali, ou peça educadamente que se retire e diga que não é bem-vindo.
8) Não se preocupe em vencer. Se pensar que a situação fugiu ao seu controle, renda-se e peça perdão.
9) TENTE NÃO COLOCAR SUA RELIGIÃO NO MEIO DE BRIGAS OU ENCONTRO COM OUTROS SERES!!! A AJUDA VIRÁ SE VOCÊ PENSAR NELES PROTEGENDO, mas falar só vai aumentar a tensão e fazer com que o ser malvado se enfureça, sendo imprevisível a reação que ele terá. Você não sabendo a cultura dele, ou a religião dele, apenas não use esses aspectos face a face.
Uma vez, um ser me perguntou: "em nome de quem quer que eu seja expulso daqui?" E eu respondi: "em meu nome, porque aqui é a minha casa, e não uso o nome de quem me protege em vão". O ser ficou tão eufórico que tentou me dar um tapa, ou algo como isso, mas antes que fizesse isso estilhaçou como vidro, e eu vi um anjo atrás dele, com uma espada na mão (mesmo não sendo católica).
A religião serve também para limitar o tipo de ajuda que você deseja receber. Prefira manter em mente, nesses casos, o seu conceito e bondade, sentindo que pode ser ajudado por qualquer ser bom que combata aquele ser caso necessário. Médiums, anjos, seres místicos: VIRÁ AJUDA, não importa a que cultura ou religião pertença. Em muitos casos, apenas o inimigo específico do mal que está nos afrontando pode nos ajudar (ex.: anjo ou médium vs. demônio). ÀS VEZES, NÃO SOMOS FORTES O BASTANTE SOZINHOS PARA TER ALGUMA REAÇÃO NA HORA CERTA.
10) Sinta que VOCÊ NÃO É O ÚNICO A VER E/OU COMBATER O MAL! Nenhum se é mais forte que você; ele apenas tem maior visibilidade, maior autoridade ou habilidades diferentes da sua, sem contar que muitos existem a muuuuuito mais tempo que nós e que o nosso conceito de maldade e bondade pode não ser o mesmo do deles (na maioria das vezes não é). PENSE ANTES DE AGIR, AO MESMO TEMPO EM QUE MANTÉM A DEFENSIVA.

Bom, gente. Acho que esclarece as principais dúvidas. Estou sempre à disposição para quem quiser saber mais sobre o assunto. Sintam-se a vontade para criticar (colocando os motivos, claro) e para iniciar novos debates nos comentários. Não tenham vergonha de perguntar ;)
Abraços cheios de Luz e Força!
Aisthê.

Exibições: 95

Respostas a este tópico

Lindeza, obrigada!Muitosmuitos abraços!

RSS

© 2017   Criado por Edson Luiz Pocahi.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço