GOOGLE SITE TRANSLATOR

Registre-se em 1 minuto!

PUBLICIDADE

Últimas atividades

Valdemar Frederico Schroer curtiu a postagem no blog KARMA E DHARMA: O DESTINO E O LIVRE ARBÍTRIO de Edilza
9 horas atrás
Valdemar Frederico Schroer curtiu a postagem no blog KARMA E DHARMA: O DESTINO E O LIVRE ARBÍTRIO de Edilza
9 horas atrás
tinajair etinajair curtiu a postagem no blog KARMA E DHARMA: O DESTINO E O LIVRE ARBÍTRIO de Edilza
10 horas atrás
Edson Luiz Pocahi curtiu a postagem no blog KARMA E DHARMA: O DESTINO E O LIVRE ARBÍTRIO de Edilza
10 horas atrás
Ícone do perfiljheniffer raymundo de jesus, Martina da Silva e Simone entraram em Ignotus Rede Social
11 horas atrás
Posts no blog por Edilza
13 horas atrás
Posts no blog por Edilza
sexta-feira
MARGARIDA MARIA MADRUGA deixou um comentário para shirlei hass da silva
"SEJA BEM VINDA SHIRLEI!"
quinta-feira
Posts no blog por Edilza
quinta-feira
Posts no blog por Edite Spiess Stauffer

COMO ESTÁ SUA AUTOESTIMA?

Como está a sua autoestima?O que fazer para que ela se mantenha alta?Autoestima é a capacidade que uma pessoa tem de confiar…Ver mais...
quinta-feira
Edite Spiess Stauffer deixou um comentário para Lord Osiris
"Lord Osíris, Os homens procuram guardar para sí os seus sofrimentos, por uma questão secular criada em suas vidas pelas frases: "Homem não chora", " Não deve se mostrar fraco" ... entre muitas…"
quarta-feira
jheniffer raymundo de jesus curtiram o evento OS ILUMINATS - Segredos Revelados de Valdir Antonio
quarta-feira

Mensagens de blog

Curta Nossa Página no Facebook

Medicina Espiritual: o outro lado da cura

 

Allan Kardec previu, no século 19, que muitos médicos poderiam ser médiuns, quando entrassem na via da espiritualidade. “Muitos verão desenvolver-se em si faculdades intuitivas, que lhes serão um precioso auxílio na prática” (Revista Espírita – outubro, 1867). Mas advertiu: “a medicina é uma das carreiras sociais que se abraça para dela se fazer uma profissão, e a ciência médica só se adquire a título oneroso, por um trabalho assíduo, por vezes penoso”.

 

Medicina Espiritual: o outro lado da cura


O codificador procurava assim separar devidamente as duas situações, salientando inclusive que “a mediunidade curadora não matará a medicina nem os médicos, mas não pode deixar de modificar profundamente a ciência médica”, sendo necessário que ambas – ciência e mediunidade – prestem-se mútuo apoio.
Mas esse processo não é tão fácil. Exige adoção de uma nova visão pelos cientistas. Atraídos por enigmas fascinantes, via de regra, buscam respostas para a origem do universo e da vida, a evolução das espécies, o funcionamento do corpo humano e sua preservação. Com a medicina não foi diferente, sendo inegável o acentuado progresso tecnológico. Mas o que deveria ser utilizado apenas como instrumento, muitas vezes impede que profissionais de saúde vejam o homem como um ser integral e não apenas como uma doença.


A própria Organização Mundial de Saúde define saúde como um “estado de completo bem-estar físico, mental e social e não consistindo somente da ausência de uma doença ou enfermidade”. É um avanço, mas ainda falta o aspecto espiritual, o que vem sendo pleiteado por várias entidades de saúde e espiritualidade.

 

No Brasil, principalmente, o movimento dos médicos espíritas vem ganhando cada vez mais espaço nas mídias, e a espiritualidade no tratamento dos pacientes tem despertado profissionais para a retomada de uma medicina mais abrangente e humanizada. Para isso, o empenho na divulgação das temáticas espíritas tem se transformado em importantes congressos, descortinando um nova visão quantos aos cuidados com os pacientes, levando-se em consideração também a parte espiritual do homem para a compreensão e o alívio de seus tormentos.


Para o médico-cirurgião Décio Iandoli, a medicina na atualidade realmente passa por mudança de paradigma. Os médicos estão mudando a forma de ver as pessoas e, consequentemente, a maneira de abordá-las. Segundo ele, toda a tecnologia e as possibilidades de sua aplicação amealhadas nestes mais de 100 anos de medicina científica estão passando a ocupar seu real lugar como instrumentos, não como filosofia para o exercício da profissão.
Ele reconhece que estamos apenas começando, mas garante que o processo irreversível já foi deflagrado e acontecerá muito mais cedo do que podemos supor.

Fonte: correiofraterno

Exibições: 70

© 2019   Criado por Edson Luiz Pocahi.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço