GOOGLE SITE TRANSLATOR

Registre-se em 1 minuto!

PUBLICIDADE

Últimas atividades

Valdemar Frederico Schroer curtiu a postagem no blog ASCENSÃO de Edilza
57 minutos atrás
Edson Luiz Pocahi compartilhou o post do blog de Edilza em Facebook
7 horas atrás
Edson Luiz Pocahi curtiu a postagem no blog ASCENSÃO de Edilza
7 horas atrás
Ícone do perfilArmando Sencadas e Vanessa Gomes da silva entraram em Ignotus Rede Social
7 horas atrás
Posts no blog por Edilza

OS REINOS BRILHANTES DA ALMA

OS REINOS BRILHANTES DA ALMAOS REINOS BRILHANTES DA ALMAMensagem diária de Kate Spreckley15 de Janeiro de…Ver mais...
21 horas atrás
MARGARIDA MARIA MADRUGA comentou a postagem no blog Transição Planetária de Edilza
"Grandes advertências."
domingo
MARGARIDA MARIA MADRUGA curtiu a postagem no blog Transição Planetária de Edilza
domingo
MARGARIDA MARIA MADRUGA curtiu a postagem no blog ANIVERSARIANTE MAIOR de Nilton C. Moreira
domingo
MARGARIDA MARIA MADRUGA comentou a postagem no blog Apenas as dificuldades imaginárias são insuperáveis de Edilza
"Muito bom."
domingo
MARGARIDA MARIA MADRUGA curtiu a postagem no blog Apenas as dificuldades imaginárias são insuperáveis de Edilza
domingo
MARGARIDA MARIA MADRUGA comentou a postagem no blog Mensagens de Sergio Mello 29 de Edson Luiz Pocahi
"Lindas mensagens."
domingo
MARGARIDA MARIA MADRUGA curtiu a postagem no blog Mensagens de Sergio Mello 29 de Edson Luiz Pocahi
domingo

Mensagens de blog

Curta Nossa Página no Facebook

PERDOA-TE

 A palavra evangélica adverte que se deve ser indulgente para com as faltas alheias e severo em relação às próprias.

Somente com uma atitude vigilante e austera no dia-a-dia o homem consegue a auto-realização.

Compreendendo que a existência carnal é uma experiência iluminativa, é muito natural que diversas aprendizagens ocorram através de insucessos que se transformam em êxitos, após repetidas, face aos processos que engendram.

A tolerância, desse modo, para com as faltas alheias, não pode ser descartada no clima de convivência humana e social.

Sem que te acomodes à própria fraqueza, usa também de indulgência para contigo.

Não fiques remoendo o acontecimento no qual malograste, nem vitalizes o erro através da sua incessante recordação.

Descobrindo-te em gravame, reconsidera a situação, examinando com serenidade o que aconteceu, e regulariza a ocorrência.

És discípulo da vida em constante crescimento.

Cada degrau conquistado se torna patamar para novo logro.

Se te contentas, estacionando, perdes oportunidades excelentes de libertação.

Se te deprimes e te amarguras porque erraste, igualmente atrasas a marcha.

Aceitando os teus limites e perdoando-te os erros, mais facilmente treinarás o perdão em referência aos demais.

Quando acertes, avança, eliminando receios.

Quando erres, perdoa-te e arrebenta as algemas com a retaguarda, prosseguindo.

O homem que ama, a si mesmo se ama, tolerando-se e estimulando-se a novos e constantes cometimentos, cada vez mais amplos e audaciosos no bem.

 

 

(Divaldo Pereira Franco/Joanna de Ângelis. Livro: Filho de Deus)

Exibições: 60

© 2019   Criado por Edson Luiz Pocahi.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço