GOOGLE SITE TRANSLATOR

Registre-se em 1 minuto!

PUBLICIDADE

Mensagens de blog

Curta Nossa Página no Facebook

 

É muito interessante a caminhada terrena quando a analisamos de forma criteriosa e dentro de uma realidade que só aos que já viveram pelo menos um terço da sua jornada e já desenvolveram uma visão mais espiritualizada, é permitido.

Tudo começa nos planos siderais quando por motivos que só a Deus pertence conhecer e decidir, um espírito se prepara para reencarnar, pois trataremos aqui de espíritos que tiveram várias oportunidades redentoras através da reencarnação.

Geralmente existem diversos motivos para que o processo de reencarnação desse Espírito seja permitido pelo alto Astral.

Um dos casos é quando ele próprio escolhe voltar à esfera terrena com o propósito de cumprir missões para as quais foi destinado em encarnações passadas e que deixou em falta por motivos diversos como ignorância, medo, covardia ou mesmo por desleixo e irresponsabilidade. Seja qual tenha sido o motivo, o certo é que essa alma tem o direito de querer voltar a encarnar numa nova matéria e assim cumprir os desígnios dos quais tenha fugido. Ao fazer essa escolha, ainda é necessário que esse espírito receba a permissão dos planos superiores para a nova empreitada que está a desejar. Nem sempre o espírito tem méritos suficientes para conseguir essa autorização. É necessário que ele ao desencarnar da matéria anterior e retornar à pátria espiritual tenha demonstrado um real arrependimento de seus erros desde os mais simples aos mais complexos. Faz-se necessário ainda que tenha se dedicado a trabalhos espirituais significativos no plano espiritual onde se encontra e tenha conseguido um total desligamento das amarras que o atrelavam ao plano material do qual tenha regressado, inclusive de seus entes queridos, mesmo os mais ligados a sua carne como genitores e filhos. Dependendo então desses fatores e do tempo que já tenha se passado desde a última encarnação, os mentores siderais se reúnem e decidem se é de bom alvitre que se libere essa reencarnação. Os mentores analisam, por exemplo, as energias espirituais desse ser ao solicitar uma nova oportunidade reencarnatória, pois pode acontecer de algum espírito que não se desligou totalmente da influência da matéria querer a ela retornar visando exclusivamente a obtenção de novos prazeres.

Outro exemplo de processo reencarnatório ocorre quando os dirigentes siderais determinam por si mesmos a reencarnação de um determinado espírito dado à necessidade de seu retorno a uma matéria para ajudar a outros que estão no plano terreno aguardando somente a sua presença para saldar débitos com ele. Nesse caso, ele não é o devedor, mas precisa vir ao plano terreno dando assim a oportunidade a outros de resgatarem seus carmas para que possam prosseguir em seu processo evolutivo. Acontece muitas vezes em que vêm como crianças com algum tipo de problema que leve grande sofrimento aos pais, dando-lhes a oportunidade de resgate cármico. Cabe, nesse caso, o reconhecimento dos pais em tal situação para que possam aproveitá-la como fator de sua evolução espiritual. Podemos adiantar que nem todos os casos desse tipo são bem sucedidos, pela ignorância dos seres humanos em relação aos desígnios divinos e ao lado espiritual da vida. Aos que pensam que essas crianças com algum tipo de deficiência são sofredoras afirmamos que não, pois os espíritos são preparados antes de serem enviados para o processo reencarnatório. O sofrimento é destinado aos pais e não a criança.

Um terceiro exemplo é quando ocorre a reencarnação de espíritos que já conquistaram sua libertação de todos os carmas, mas escolhem uma reencarnação somente para cumprir missões na Terra, seja com pessoas de sua convivência anterior, ou seja, com a humanidade em geral. Em alguns casos os espíritos não escolhem, mas aceitam com amor as determinações da espiritualidade superior. Esses espíritos são geralmente conhecidos como Missionários, ou seja, aqueles que vieram somente para cumprir missões, pois não precisam mais de resgates cármicos.

E ainda existem os casos em que um espírito depois de muitas vindas à matéria não aproveitou para resgatar os carmas ou para cumprir suas missões e a espiritualidade superior lhe oferta uma nova encarnação como oportunidade redentora. O espírito pode aceitar de bom grado e ser enviado naturalmente para mais uma vida terrena, mas em alguns casos o espírito rejeita, pois tem medo de sofrer quando encarnado e, nesse caso, a espiritualidade conta com a contribuição de espíritos preparados para convencer esse irmão a aceitar e aproveitar essa nova oportunidade.

Em todos os casos citados acima, a base é que os mentores espirituais superiores preparam esses espíritos para um novo processo reencarnatório, ou seja, nenhum deles é enviado ao plano terreno sem um preparo e sem saber os motivos que aqui os trazem. Embora exista a Lei do esquecimento, que é aplicada a todo espírito que vem à Terra, ao chegar aqui os seres sentem intuitivamente a que vieram. No entanto, o problema é que esses seres não desenvolveram ainda a sensibilidade necessária para sentirem e seguirem essa intuição e muitas vezes quando a descobrem, metade de sua caminhada já foi realizada de forma errada, sendo na maioria das vezes impossível retomar as rédeas que se soltaram.

Surge aqui então um bom questionamento: se tudo é preparado de forma tão criteriosa, se os espíritos ao encarnarem são conhecedores dos motivos que os levam a tal estado, porque ao chegarem no plano terreno não cumprem o que lhes foi destinado?

Garanto para vocês que essa não é uma resposta fácil de se elaborar.

 

A vida terrena é a maior prova a que um espírito pode ser submetido. Os seres que habitam nesse plano, quando aqui chegam, numa matéria ainda muito tenra, dependem totalmente de outros que já estão há bem mais tempo nesse planeta. A partir dessa relação, o ser que acabou de encarnar vai aos poucos absorvendo as energias, hábitos e comportamentos daqueles que lhes dedicam os cuidados necessários e imprescindíveis para a sua sobrevivência material. E quando falo em energia refiro-me não somente à espiritual, mas também à material através do alimento primário que é fornecido ao recém chegado a partir das carnes da própria mãe carnal.

Com isso, muito da essência que aquele espírito trouxe do Astral já é alterado ou mesmo adulterado. Mesmo que os pais sejam bem espiritualizados, mas já absorveram as características do plano terreno o que os torna pessoas não tão puras como seria necessário para manter a essência que foi trazida do lar espiritual por aquele novo ser. À medida que a criança vai se desenvolvendo, seus sistemas materiais vão se aperfeiçoando o que contribui para as absorções tanto materiais como espirituais que lhes servirão de plataforma para a sua formação futura. Aí começa, então, a desvirtuação de tão divino ato que foi planejado e implantado pela espiritualidade superior. Com a continuação de sua vida terrena, esse ser pode se deixar influenciar por diversas forças espirituais e, através do seu Livre Arbítrio, fazer suas escolhas de vida. Por mais que as condições existenciais de um ser humano lhes sejam adversas e desfavoráveis, isso não justifica as escolhas erradas que tenha feito, pois cada um é um indivíduo em si mesmo e é capaz de traçar sua própria caminhada.

Os erros dos pais nunca devem servir de justificativa para os erros dos filhos, pois a individualidade de cada ser é o suficiente para que sua caminhada seja escolhida e empreendida por ele mesmo. O que leva um ser humano a seguir um caminho errado porque seus pais assim agiam, é a sua covardia, o seu medo de lutar contra as adversidades, e aí é muito cômodo culpar os genitores por seus erros.

E então meus irmãos, é assim que são desviados os desígnios divinos quando os espíritos chegam ao plano terreno. Esquecem completamente as determinações que lhes foram passadas nos planos Astrais e se embebem dos prazeres e confortos que o plano terreno oferece deixando assim mais uma vez de cumprirem suas missões. Dessa forma, a humanidade caminha de uma forma desordenada onde os homens, sem saberem as suas funções consigo mesmo e com os outros, atuam de forma a se desviarem cada vez mais do caminho traçado inicialmente. Com as ações do dia a dia, vão desenvolvendo dentro de suas almas sentimentos de ganância e orgulho que os conduz a uma existência tão materializada que o lado espiritual se desvanece e se apaga deixando um grande vazio na alma humana. Para preencher esse vazio, os homens procuram cada vez mais prazeres efêmeros e prejudiciais à sua estrutura física, emocional e espiritual entrando num círculo de onde às vezes não conseguem mais sair. Quando se saturam dessas paixões materiais, quando elas já não os satisfazem, não os preenchem, passam a sentir prazer em extrapolar seus instintos selvagens encima de outros seres, seus irmãos fraternais e planetários. Esse é o início da condição de violência que assola todo o planeta, pois sabemos que nem sempre o homem mata para sua sobrevivência, mas atualmente eles matam por bel prazer, ou seja, para satisfazer seus instintos animais mais selvagens.

Mas podemos e devemos afirmar que essa descrição se aplica a toda a humanidade, ou existem exceções?

É claro que existem exceções, pois se assim não fosse o planeta Terra já teria sucumbido. Dentre todos os espíritos enviados ao plano terreno uma grande parte deles sente e desenvolve a memória intuitiva à qual já me referi anteriormente e cumpre se não todos, pelo menos uma boa parte dos desígnios que lhes foram determinados. São esses seres que mantém a Terra como um planeta que ainda pode ser habitado. Não podemos determinar o número dessas pessoas iluminadas, mas para contrabalançar as outras, elas devem existir em quantidade significativa. Não são exatamente grandes heróis, mas pessoas que dedicam a sua vida a fazerem o bem para si mesmas e para os outros, mesmo que seja somente para os seus mais próximos. Essas pessoas procuram fugir o mais que podem das paixões mundanas, dos vícios e têm como regra de vida lutar ininterruptamente pelo seu processo evolucional espiritual e moral. Como vemos, não são grandes heróis, são simplesmente grandes filhos de Deus a seu serviço na Terra.

Esses iluminados atuam na Terra, nos mais diversos setores e nas esferas sociais e econômicas mais diversificadas. São, por exemplo, aqueles profissionais da educação e da saúde que não se satisfazem simplesmente em “cumprir suas obrigações” no cargo que ocupam, mas que se dedicam com grande empenho em produzir mudanças significativas nas pessoas com quem convivem e tratam no seu dia a dia; são motoristas de transportes coletivos que se preocupam com o bem estar dos passageiros que transportam e os respeitam como seus verdadeiros irmãos; são os empresários que além de cumprirem suas obrigações com os empregados, promovem ações beneficentes que os ajudem na sua caminhada que não foi tão facilitada como a sua própria; são os dirigentes religiosos que não se satisfazem em realizar os cultos que lhes foram atribuídos, mas buscam com suas palavras e atitudes despertar nas outras pessoas a necessidade de transformação íntima que a levará a um aperfeiçoamento aqui neste planeta; são as mães que educam seus filhos mostrando sempre a existência de seres e espaços superiores aos quais são ligados diretamente, pois de lá foram enviados e para lá voltarão; são aqueles amigos que não se fazem presentes somente nos momentos de alegria, mas se aproximam principalmente nos momentos de real necessidade do outro; enfim, esses seres especiais muitas vezes nem são notados e passam despercebidos, pois são humildes o suficiente para ajudarem aos outros sem esperar nada em recompensa, nem mesmo um agradecimento fortuito.

Então meus irmãos, ao cogitarem em questionar o que vieram fazer nesse mundo, procurem as respostas certas para suas curiosidades, persigam na busca do verdadeiro motivo que os trouxe aqui, pois esse motivo nada mais é do que uma missão que o grande Deus lhes destinou e que vocês precisam cumprir para fazer jus à confiança que o Senhor depositou em todos vocês. Não se arvorem de seres superiores, de que tudo podem, pois isso não os ajudará na sua evolução encarnatória. Humildade acima de tudo, mas, cuidado! Humildade é diferente de subserviência que é uma atitude dos seres humanos que Deus não aprova. Sejam simplesmente seres humanos de conformidade com os conceitos divinos de amor, caridade e justiça. Como antes me referi, não precisam ser grandes heróis, sejam somente filhos abençoados e iluminados de Deus a seu serviço aqui na Terra. Esses são os missionários de Cristo, simples e humildes como ele mesmo foi e é. A vaidade, o orgulho e a ganância pelas coisas fáceis da vida são os maiores motivos de desvirtuamento das missões humanas nesse planeta. Portanto, não se submetam a esses sentimentos negativos e ajudem sempre os seus irmãos para que eles possam também deles se libertarem. Foi para isso que vocês vieram para cá e é isso que o Pai espera de todos vocês.

Que as mais sublimes energias divinais fiquem com todos, iluminando-os e guiando-os nos caminhos de suas evoluções reencarnatórias.

Autor Espiritual: Dra. Françuá Fortom

Pela Médium Eunice Gondim

Fonte: http://planetaazul.ning.com

TSUNAMI NA VISÃO ESPÍRITA

A Caminhada Terrena (Visão Espírita)

Visão Espírita sobre o Tabagismo

Espiritismo: O Transtorno Bipolar na visão espírita

"Uma visão espírita do casamento entre homossexuais? ---- Raul Teix...

LCXD - DOWNLOAD DOS LIVROS DE CHICO XAVIER GRÁTIS

Exibições: 972

Comentar

Você precisa ser um membro de Ignotus Rede Social para adicionar comentários!

Entrar em Ignotus Rede Social

Comentário de MARGARIDA MARIA MADRUGA em 31 março 2014 às 15:06

Esclarecedor. Explica em detalhes todas situações que enfrentamos como encarnados.

Comentário de Neli Pires de Oliveira em 30 março 2014 às 20:04

Ótimo e esclarecedor texto, alertando-nos do cuidado que devemos ter com a nossa reencarnacão, oportunidade ímpar que Deus nos concede!! Obrigada!!

Comentário de Laci Miranda em 30 março 2014 às 16:18

 muito lindo e inspirador Edson!

Comentário de Roseane Valle em 30 março 2014 às 9:19

Ótimo texto, grata

Comentário de marcelo santana lima em 10 novembro 2013 às 15:59

excelente............

Comentário de Alexia Ebani em 2 novembro 2013 às 14:47

Muito Bom!!!

Comentário de Maria Aparecida Silva em 2 novembro 2013 às 9:59

Gratidão!

© 2020   Criado por Edson Luiz Pocahi.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço