GOOGLE SITE TRANSLATOR

Registre-se em 1 minuto!

LANÇAMENTO: Tenha Autoconhecimento e Dinheiro no Bolso!

PUBLICIDADE

Últimas atividades

Armelinda Moreira curtiu a postagem no blog 10 Afirmações para transformar a sua vida! de Edson Luiz Pocahi
12 horas atrás
Armelinda Moreira curtiu a postagem no blog 10 Afirmações para transformar a sua vida! de Edson Luiz Pocahi
12 horas atrás
Elciene Maria Tigre Galindo curtiu a postagem no blog 10 Afirmações para transformar a sua vida! de Edson Luiz Pocahi
19 horas atrás
Nilce Pinto curtiu a postagem no blog 10 Afirmações para transformar a sua vida! de Edson Luiz Pocahi
21 horas atrás
Armelinda Moreira curtiu a postagem no blog GRUPO ARCTURIANO - O SEU CORPO ESTÁ EM VOCÊ de Edilza
22 horas atrás
Armelinda Moreira curtiu a postagem no blog CURA COM CRISTAIS - A ARTE DA CIÊNCIA MILENAR de Edilza
22 horas atrás
Armelinda Moreira curtiu a postagem no blog CURA COM CRISTAIS - A ARTE DA CIÊNCIA MILENAR de Edilza
22 horas atrás
MARGARIDA MARIA MADRUGA comentou a postagem no blog Imagine se você pudesse... de Edson Luiz Pocahi
"Muito obrigada."
23 horas atrás
MARGARIDA MARIA MADRUGA curtiu a postagem no blog Imagine se você pudesse... de Edson Luiz Pocahi
23 horas atrás
MARGARIDA MARIA MADRUGA comentou a postagem no blog Uma conta simples mostra quantas raças alienígenas podem exister de Edilza
"Penso eu: Quem sabe: Deus."
23 horas atrás
MARGARIDA MARIA MADRUGA curtiu a postagem no blog Uma conta simples mostra quantas raças alienígenas podem exister de Edilza
23 horas atrás
MARGARIDA MARIA MADRUGA comentou a postagem no blog Pedra encontrada no Egito possui minerais nunca vistos na Terra ou no Espaço de Edilza
"INTERESSANTES RELATOS. OBRIGADA."
23 horas atrás

Mensagens de blog

Curta Nossa Página no Facebook

As 10 Principais Características Dos Seres Altamente Evoluídos

As 10 Principais Características Dos Seres Altamente Evoluídos


Como sempre, meus artigos são simplesmente minha perspectiva que eu ofereço no espírito de descoberta e capacitação, pegue o que ressoa com você e descarte o resto.

Os seres altamente evoluídos e as civilizações que eles criam, abraçam princípios e formas de ser que criam resultados altamente benéficos para todos. Suas civilizações são caracterizadas pela cooperação, harmonia e amor, em vez de competição, conflito e medo. O resultado são civilizações onde liberdade, prosperidade e felicidade abundam. Seu exemplo serve como um ótimo modelo para a humanidade imitar se realmente quer criar o mundo melhor que muitos de nós esperamos.

Quais civilizações altamente evoluídas você pergunta? Bem acredite ou não, existem muitas civilizações altamente evoluídas dentro da nossa galáxia, e mais além.

Existem duas razões pelas quais a sua existência não é evidente para nós: (1) a maioria delas existe em dimensões superiores do nosso Universo físico, então elas não são visíveis para nós, e (2) elas não estão interessadas em interagir diretamente com uma civilização tão primitiva quanto a nossa. Mas tenha a certeza de que muitas destas civilizações estão interessadas em facilitar a evolução da humanidade e estão fazendo isto de várias maneiras sutis nos bastidores.

Fiquei inspirado para escrever este artigo pela discussão aprofundada sobre este tópico encontrado no livro “Conversations with God, Book 4 – Awaken The Species” e este artigo é essencialmente um resumo desta discussão, salpicado com minhas próprias ideias. Então, sem mais delongas, vamos mergulhar nas dez principais formas de ser das civilizações altamente evoluídas.

#1 – Eles Compreendem Profundamente a Unidade de Toda a Vida e Vivem de Acordo

Os seres altamente evoluídos conhecem a Unidade de tudo, eles sabem que somos parte de uma consciência singular, o Tudo O Que É. Eles sabem que qualquer aparente separação é uma ilusão porque tudo faz parte de uma coisa e é tudo interligado e interdependente. Eles sabem que qualquer ação que eles tomam que afete outro ser ou coisa, em última análise, afeta tudo o resto.

Esta é a percepção mais importante que qualquer ser pode ter e em civilizações criadas por seres com essa compreensão, é o alicerce do seu modo de vida. Eles sabem profundamente que o que eles fazem aos outros estão na realidade fazendo a si mesmos e, portanto, eles tratam tudo e todos com muito cuidado e respeito.

#2 – Eles Sempre Contam a Verdade

Os seres altamente evoluídos sempre contam a verdade. Eles são essencialmente incapazes de mentir. Eles aprenderam profundamente que enganar a si mesmo ou aos outros é contraproducente para alcançar suas mais altas intenções e desejos, então eles não têm absolutamente nenhum interesse em mentir. E mesmo que tentassem qualquer tentativa de fazê-lo seria facilmente detectada por todos aqueles que o ouvissem.

No nível de consciência dos seres altamente evoluídos, a sua capacidade de detectar energia e vibração é grandemente aprimorada (como tudo é energia, matéria, luz, pensamentos, emoção, etc.), qualquer tentativa de comunicar algo que é falso seria facilmente identificado por quem estiver ouvindo. Neste nível, um ser não pode comunicar algo que é falso sem alterar radicalmente a energia que está emitindo.

Em contraste, a negação e o engano são desenfreados na humanidade, muitas vezes mentimos para nós mesmos, assim como aos outros, e somos facilmente enganados. Somente transcendendo a consciência da separação, quando percebermos que somos todos expressões da mesma consciência, o mesmo ser, abraçando a unidade e a igualdade de todo ser, vamos eliminar a necessidade de enganar, evitando todas as consequências indesejáveis associadas.

Como um exemplo de como mentimos a nós mesmos, considere a violência que é retratada em nosso “entretenimento” e sua conexão com a crescente violência em nossa sociedade. O retrato da violência é desenfreado nos filmes e programas de TV, nos jogos de videogame e até nos brinquedos das crianças. Você teria dificuldade em convencer um ser altamente evoluído de que o constante fluxo de imagens violentas com as quais bombardeamos nossos filhos não tem efeitos sobre suas crenças, atitudes e comportamentos.

A humanidade, por outro lado, não consegue admitir que a crescente violência em nossa sociedade surge pelo menos em parte, da contínua investida de tais imagens. Porque se o fizéssemos, teríamos que fazer algo sobre isso, e nos sentimos impotentes, então simplesmente ignoramos isto.

Esse padrão de ver comportamentos auto-prejudiciais e, em seguida, não fazer nada sobre eles é um sinal clássico de seres imaturos. Os seres altamente evoluídos nunca se escondem da verdade, eles sempre falam a verdade. E, claro, quando eles falam a verdade, eles também tomam uma atitude apropriada, que é o assunto dos próximos dois pontos.

#3 – Eles Sempre Fazem o Que Dizem

Os seres altamente evoluídos têm o hábito de falar sua verdade, e eles também têm o hábito de seguir o que eles dizem que farão, independente se é dito aos outros ou a si mesmos. Suas ações são sempre consistentes com suas palavras, eles não dizem uma coisa e fazem outra.

Os seres humanos, por outro lado, costumam dizer uma coisa e fazer outra e depois ignorar, negar ou mentir sobre isto ! Obviamente exemplos sobre isto são abundantes.

Para seres altamente evoluídos, manter sua palavra é uma questão de honra e integridade. Se eles pensam que provavelmente não serão capazes de fazer algo, então eles não dizem. Se por outro lado, eles queriam dizer o que eles disseram, mas depois eles descobriram que não poderão manter sua palavra por circunstâncias inesperadas, eles irão enfrentá-lo diretamente e vão falar com todos os envolvidos para esclarecer isto. Eles vão explicar com humildade e verdade o porque eles não serão capazes de fazer o que disseram a você.

#4 – Eles Sempre Fazem o Que Funciona

Quando os seres altamente evoluídos veem uma situação indesejável e entenderam por que ela existe, eles sempre vão responder com algo que funciona. Eles não vão ignorar, negar que existe, encobrir, fazer algo que não resolve verdadeiramente o problema, ou de alguma outra forma deixar de tomar as medidas adequadas, como é frequentemente a forma que a humanidade age.

Os exemplos abundam, aqui estão algumas delas:

Se nosso objetivo é viver uma vida de paz, alegria e amor, então a violência não funciona. Isto é claramente óbvio se você dedicar um momento para analisar a história, onde está claro que a vingança gera vingança, ódio gera ódio, violência gera violência. E, no entanto, repetimos este padrão exaustivamente.

Se nosso objetivo é viver uma vida longa e saudável, então consumir carne, fumar substâncias cancerígenas conhecidas e beber álcool não funciona. Isto já foi amplamente comprovado, mas muitos de nós continuam a fazer estas coisas.

Se nosso objetivo é criar uma sociedade livre de violência e guerra, o modelo de comportamentos violentos e atitudes para nossos filhos através do entretenimento e brinquedos, que foi claramente comprovado que facilita a adoção destas tendências violentas, não funciona e deveria ser interrompido imediatamente. No entanto, não fazemos nada.

#5 – Eles Nunca se Matam Uns Aos Outros

Os seres altamente evoluídos nunca, em nenhuma circunstância, matam outro ser encarnado, a menos que o outro o solicite especificamente. Dentro da humanidade, violência e assassinato em massa (guerra, etc.) ocorrem com terrível frequência. Nós justificamos muito este comportamento como “autodefesa”.

É interessante notar que nas sociedades primitivas, todo ataque é chamado de “defesa”. Claro, certamente temos o “direito” de nos defender e fazer da maneira que acharmos adequado afinal, somos seres livres e soberanos, então nós “temos o direito” de fazer o que quisermos. No entanto, um ser altamente evoluído não mataria outro ser mesmo em situações que consideramos claramente de autodefesa.

Isso porque eles entendem que cada ato é um ato de autodefinição, cada ato define quem você é. Você está se criando em todos os momentos que você escolhe, então ele se resume a decidir quem e o que você quer ser. Queremos definir-nos como aqueles que estão dispostos a fazer qualquer coisa para sobreviver e criar um tipo de mundo cão comendo cão no processo ?

Em última análise, as civilizações altamente evoluídas transcendem a necessidade de matar os outros porque não criam situações em que eles precisam matar. E é porque eles despertaram para a Unidade, e cada aspecto de suas atitudes que seu comportamentos mudou dramaticamente.

Quando a humanidade despertar completamente, todos os conflitos e a competição acabarão, sem mais matança, sem mundo de cão comendo cão. Em vez disso, encontraremos maneiras de compartilhar tudo e cooperar em grande escala. E este novo nível encontrado de cooperação e compartilhamento criará um nível sem precedentes de prosperidade e felicidade para todos, onde ninguém nunca terá algum motivo para atacar ou se defender (fisicamente, emocionalmente, financeiramente, etc.) por qualquer motivo, nunca mais.

No caso raro de que uma pessoa não iluminada opte por te atacar mortalmente, você simplesmente se deixaria matar sabendo que a “morte” é uma ilusão e deixa pacificamente a fisicalidade, retornando ao seu eterno eu não físico e à sua verdadeira existência. Você não escolheria perpetuar mais violência apenas pela sobrevivência do seu corpo físico, que não é o verdadeiro você. É apenas um veículo temporário. Quando você sabe o que é real, que você não pode morrer, tudo muda !

“Saiba então que o corpo é apenas uma peça de vestuário. Procure o usuário e não o manto”. ~Rumi

Mas e se nós fomos atacados por outra civilização, você pode perguntar ? Não precisamos nos preocupar com outra civilização que venha à Terra um dia e nos destrua ? Esta questão é abordada em “Conversations with God Book 4” e vou adiar isto neste tópico.

Tudo o que vou dizer sobre isto é que nosso medo deste cenário é manipulado por uma série de filmes de invasão alienígena e outras programações da mídia convencional. Dada a benevolente presença extraterrestre que está aqui (ou seja, civilizações altamente desenvolvidas) tentando facilitar suavemente o despertar e a evolução da humanidade, isto faz você se perguntar se alguns ou todos os “medos exagerado de alienígenas” são o trabalho de várias agências (CIA, NSA, FBI, etc.) com uma agenda nefasta ? Se você gostaria de explorar este tópico ainda mais, sugiro que veja o trabalho do Dr. Steven Greer. Ele é o principal especialista mundial e a fonte mais digna de confiança sobre a presença extra-terrestre, e quem, por que e como está sendo escondido de nós.

#6 – Eles nunca Prejudicam o Meio Ambiente

Os seres altamente evoluídos nunca fariam qualquer coisa que pudesse danificar ou prejudicar o ambiente físico que apoia sua sociedade. Eles compreendem e apreciam profundamente a interconexão e a interdependência de toda a vida, e eles apreciam profundamente o ambiente que os sustenta. Eles sabem que para continuar a ter um ambiente que atenda às suas necessidades, e as necessidades de todas as gerações vindouras, eles devem viver de forma sustentável, eles devem viver de uma maneira suave, cuidadosa e atenta ao seu ambiente natural e o planeta e sabiamente administrar seus recursos.

A humanidade, por outro lado, continua a demonstrar um insensível desprezo pelo meio ambiente usando, abusando e envenenando-o (e a nós mesmos no processo) !

#7 – Eles Compartilham Tudo Com Todos, Não Existe Propriedade

Em civilizações altamente evoluídas, não existe tal coisa como “propriedade”. Isto é porque eles entendem isto, uma vez que todos são UM, tudo que existe pertence a todos que existem. E, portanto, compartilham tudo com todos o tempo todo.

Muito diferente da humanidade, que geralmente só compartilha com os outros em circunstâncias muito limitadas. Temos um sistema econômico e uma mentalidade que nos encoraja a acumular tanta coisa que possamos chamar de nossa quanto pudermos, e isto encoraja alguns poucos a acumular a maioria dos recursos e riqueza do planeta. Para a maioria de nós, compartilhar tudo provavelmente parece completamente impraticável e inviável. É muito difícil para nós imaginar como compartilhar tudo poderia funcionar, mas acredite ou não, isso funciona muito bem.

Em civilizações altamente evoluídas, a ideia de “propriedade” é substituída pelo conceito de “administração”. Seres nestas civilizações concordam mutuamente sobre quem terá a responsabilidade da administração do que, quem será parceiro com quem e quem executará o que funciona melhor. A pessoa ou pessoas que cuidam e gerenciam uma determinada coisa ou recurso (por exemplo, os administradores) não “assumem” como seus próprios, são simplesmente responsáveis por gerenciá-lo. Pode-se dizer que o recurso é “de propriedade” da comunidade e o administrador do recurso está cuidando dele em nome da comunidade. Mas, claro, as comunidades esclarecidas compreendem que todos os recursos são essencialmente presentes do Universo que devem ser gerenciados de forma responsável, e utilizados de forma justa, para todos aqueles que o utilizam agora e no futuro.

Aqueles que aceitam a administração de qualquer coisa, seja terra ou outra coisa, não imaginam que eles a “possuem”. Eles entendem que estão apenas cuidando e gerenciando isto para o benefício da comunidade. Por exemplo, ninguém imagina que apenas porque são mordomos de um terreno particular no planeta no qual eles encarnaram, que eles “possuem” os minerais, a água e o que quer que esteja sob aquele lote de terra, todo o caminho até o centro da Terra. Nem ninguém imagina que “possui” o ar, ou o céu, acima de um terreno particular, tão alto quanto o céu. Tais ideias são absolutamente ridículas para os seres altamente evoluídos e qualquer debate sobre quem é dono dos “direitos” de tudo, parece totalmente inútil, os seres entendem que são todos UM.

Um grande obstáculo para abraçar a ideia de “sem propriedade” é a nossa dificuldade em imaginar como ganharmos a vida sem o lucro que parece tão fortemente ligado à propriedade. Mas, ao contrário da humanidade, civilizações altamente evoluídas não veem a vida como algo que você precisa “ganhar”. Os sistemas podem ser facilmente concebido para servir a todos, o que permite que uma sociedade atenda as necessidades individuais e coletivas, sem que os membros dessa sociedade tenham que vender sua alma e abandonar seus sonhos para sobreviver. Muitas civilizações criaram estes sistemas e demonstraram que eles funcionam muito bem, produzindo um alto grau de liberdade, prosperidade e felicidade para todos.

Os seres altamente evoluídos também têm uma maneira diferente de olhar para o “lucro”. Eles não consideram “lucrativo” se um indivíduo se beneficia à custa do outro. Eles não consideram honroso ou aceitável se eles obtêm mais e outros ganham menos. Em civilizações altamente evoluídas, ninguém se beneficia a menos que todos se beneficiem. Pode-se dizer que eles medirão a lucratividade por quão bem um recurso administrado é gerenciado e como ele oferece benefícios a todos os membros da comunidade. E, portanto, eles provavelmente descreveriam o grau de sucesso de qualquer empreendimento usando o termo “benéfico”, em vez do termo “rentável”.

Se você ainda pensa que uma sociedade que compartilha tudo é imutável, considere que a humanidade compartilha o trabalho todo o tempo em pequena escala, com nossos entes queridos e familiares Neste contexto, geralmente nos preocupamos com os outros, independentemente do que seja, independentemente do que eles fizeram.

E se pudéssemos ampliar nosso senso de família além dos familiares ? E se pudéssemos começar cuidando de todos em nossa comunidade com este mesmo tipo de vínculo e o mesmo sentido de conexão que temos para os membros da nossa família ? E, se pudéssemos estendê-lo a todos no país, e depois ao planeta ? Esta é a diferença entre civilizações altamente evoluídas e a humanidade, eles sentem a mesma conexão, a mesma quantidade de compaixão, cuidado e amor por todos na sua sociedade.

“Vamos lá, as pessoas agora sorriem para o seu irmão, todos se juntam e tentam amar um ao outro agora mesmo”. ~The Youngbloods, Get Together

Quando você começa a parar de ver os outros como estrangeiros, quando você começa a transcender o “nós” contra “eles”, você está à beira de um avanço na evolução de sua consciência. Quando você pode tratar cada pessoa com bondade e respeito, não importa o que tenha feito, então você terá transcendido a separação e se alinhará poderosamente com o amor incondicional da Fonte dentro de você.

Um dos impedimentos principais para a adoção de uma economia de compartilhamento é a crença de que não existe o suficiente para todos, o que leva as pessoas a quererem se certificar de que elas conseguem a parte delas, independente de outra pessoa não conseguir, possessividade, ganância, acumulação, etc. A crença na escassez é uma das crenças fundamentais que é responsável por criar o tipo de mundo em que vivemos (caracterizado por conflitos e competição).

A aparente escassez de muitas coisas em nosso mundo é em grande parte devido à distribuição injusta ou ineficiente, não a uma real escassez. Um exemplo vergonhoso, é que na verdade existe comida suficiente produzida no mundo para todos, e mesmo assim muitos continuam morrendo de fome. E, é claro, grande parte da escassez aparente em nosso mundo é fabricada intencionalmente por interesses comerciais para maximizar os lucros ou por estratégias de distribuição baseadas em mentalidades de lucro para atender muitos, mesmo que haja abundância. E imagine se toda a energia e os recursos investidos nas máquinas de guerra do mundo fossem aplicados no bem-estar de todos, isto resolveria facilmente a maioria, senão todas as desigualdades mundiais !

Porque as civilizações altamente evoluídas funcionam de forma cooperativa, compartilham tudo, contam e enfrentam a verdade, e fazem o que funciona melhor para todos, elas raramente experimentam escassez. Mas ainda mais profundamente, os seres altamente evoluídos transcenderam a escassez, porque compreendem a metafísica e sabem que estão criando sua realidade com seus pensamentos e crenças e, portanto, a escassez é uma ilusão que é auto criada ou auto imposta quando os seres são manipulados.

#8 – Eles Trabalham Juntos de Forma Cooperativa, Não Existe Competição

Os seres altamente evoluídos nunca competem uns com os outros. Eles conhecem profundamente a Unidade com todos e que o que eles fazem ao outro, eles fazem a si mesmos, então eles trabalham juntos para o bem maior de todos. Eles não procuram ganhar as custas do outro e, assim, a concorrência desaparece em suas civilizações. Quando os seres iluminados veem a verdade, eles fazem o que funciona e a melhor estratégia a longo prazo é a cooperação e o compartilhamento.

A humanidade tem um longo caminho a seguir a este respeito. A competição existe em todos os níveis, de forma desenfreada. Nós nos convencemos de que a concorrência é saudável, que motiva e produz resultados mais eficientes. No curto prazo, as vezes pode ser, mas a longo prazo, cria grandes desigualdades. Nós caímos em competições intermináveis e muitas vezes implacáveis para tudo: dinheiro, poder, fama, amor, atenção, sexo, tudo, e está destruindo nossa sociedade.

“A concorrência é útil até um certo ponto e depois não mais, mas a cooperação que realmente devemos praticar hoje, começa onde a concorrência termina”. ~Franklin D. Roosevelt

#9 – Eles Não Abraçam os Princípios da Justiça e Punição

Sociedades altamente evoluídas não adotam os princípios que chamamos de “justiça” e “punição”. Os seres iluminados entendem que qualquer ser que age para prejudicar outro está profundamente ferido, profundamente machucado e que seus atos são simplesmente um grito pedindo ajuda, um grito pedindo amor. Por isto, eles não tentam levar à justiça ou castigá-los. Eles descobriram que a longo prazo, esta abordagem raramente é eficaz. Em vez disto, eles oferecem compaixão e amor para ajudar a curá-los.

Eles tentam ajudar a curar essas pessoas de uma maneira que seja apropriada e eficaz. Eles entendem que julgar e punir nunca é, porque não cura as feridas do núcleo de uma pessoa e, portanto, não altera sua maneira de ser ou seu comportamento. Eles sabem que fazer isso provavelmente só irá aprofundar e sustentar as feridas e o problema. Eles sabem que só o amor pode curar todas as feridas e transformar as pessoas.

Mas como uma sociedade pode funcionar sem leis e um processo judicial, e a ameaça de punição e encarceramento que é a pedra angular deste sistema ? Como os seres podem coexistir sem algum tipo de “código de conduta” e sistema disciplinar associado? O código de conduta de seres altamente evoluídos é elegantemente simples:

“Não pense, diga, ou faça qualquer coisa que não gostaria de que fosse pensado, falado ou feito para você”.

Soa familiar ? Toda religião em nosso planeta ensina alguma versão do que chamamos de “A Regra de Ouro”. A diferença entre as sociedades humanas e as civilizações altamente evoluídas é que eles realmente aplicam a Regra de Ouro em suas vidas, ao invés de apenas dar serviço aos lábios.

Mas o que acontece nestas civilizações se alguém quebrar a Regra de Ouro ? É considerado um “crime?” Acredite ou não, não há tal coisa como “crime e punição” em civilizações altamente evoluídas. Ninguém cometeu um “crime”, porque todos entendem que são todos UM, e que uma ofensa contra alguém, ou dano a outro é uma ofensa contra si mesmo.

E como eles não são crimes, não existe necessidade do que poderíamos chamar de “justiça”. O conceito de “justiça” é interpretado e expresso de forma diferente, não como “punição”, mas como “ação apropriada”, e na maioria dos casos, a ação apropriada é muito diferente do que ocorreria em nossa sociedade. Um exemplo típico é, em vez de punição e encarceramento, a ação que seria tomada seria educação, apoio e reabilitação.

A justiça não é algo que você experimenta depois de agir de uma certa maneira, mas porque você age de uma certa maneira. Justiça é um ato, não punição por um ato. Uma civilização esclarecida entende isto. O problema com a nossa sociedade é que buscamos “justiça” depois de uma “injustiça” ter ocorrido, em vez de “fazer justiça”, em primeiro lugar, através das escolhas e ações que fazemos, a justiça é uma ação, não uma reação. Quando todos na nossa sociedade atuam corretamente (por exemplo, seguem a Regra de Ouro), não precisaremos de sistemas judiciais e de encarceramento.

#10 – Eles Não Acreditam ou Experimentam Falta

Os seres altamente evoluídos sabem que a “falta” é uma experiência auto criada e a transcenderam. Eles compreendem profundamente a metafísica e sabem que são seres eternos, que sua essência final é pura consciência, não física e sem forma e, portanto, não temem a morte e não estão preocupados com sua sobrevivência.

Quando a sobrevivência não é o problema, a ideia de falta começa a se dissolver. O medo de não ter o suficiente se dissolve mais ainda pelo fato de eles serem criadores, que o que eles experimentam (sua realidade) é criado por seus pensamentos, crenças, intenções e desejos e, portanto, o que eles podem experimentar é limitado apenas pelo que eles podem imaginar e eles ficaram muito bons em imaginar apenas abundância, felicidade e prosperidade. Neste nível de consciência, referido como consciência de criador (ao contrário da consciência de vítima), a abundância é garantida.

No nível de existência das civilizações altamente evoluídas, eles não estão mais preocupados com a sobrevivência, ou em ter o suficiente, senão de que maneira eles viverão a vida ao máximo e criarão experiências maravilhosas para todos.

A humanidade ainda não chegou neste nível de consciência e existência. O medo de não ter o suficiente, e a luta pela sobrevivência é profunda, e uma das principais razões pelas quais existe tanta concorrência, conflitos, desigualdades e sofrimento em nosso mundo.

Mas a maior parte da escassez percebida em nosso planeta é ilusória. Um bom exemplo é a oferta de alimentos. No planeta mais de 650 dos nossos irmãos morrem de fome a cada hora, o que parece indicar que existe uma escassez de alimentos. No entanto se rasparmos os restos dos pratos nos restaurantes, existe comida suficiente para alimentar países inteiros; nenhuma criança precisa morrer de fome. O departamento de agricultura dos EUA estima que o desperdício de alimentos é de cerca de 30 a 40 por cento do suprimento de alimentos, estimado em 60 bilhões de kg de comida desperdiçada.

Esta é uma situação que jamais ocorreria em civilizações altamente evoluídas. Eles simplesmente tornariam uma prioridade descobrir como resolver o problema, que é mais uma distribuição do que falta de oferta. Eles descobririam como “compartilhar” os alimentos de forma mais eficaz.

Conclusão

Nós exploramos algumas das principais características que distinguem as civilizações altamente evoluídas de outras que são menos. Se você gostaria de explorar em mais profundidade ou aprender sobre algumas das outras características distintivas não discutidas aqui, confira “Conversation With God – Book 4 – Awaken The Specie”.

Os exemplos que nos são oferecidos por civilizações altamente desenvolvidas fornecem um modelo provado e verdadeiro para nós adotarmos que pode nos permitir criar esse mundo melhor que todos desejamos. Este modelo pode ser resumido de forma muito simples: Compartilhar é se importar e com cooperação são uma combinação poderosa que pode transformar o nosso mundo !

“Você pode dizer que eu sou um sonhador mas eu não sou o único. Espero que um dia você se junte a nós e o mundo viverá como UM”. ~John Lennon, Imagin

Seja a mudança que deseja ver no mundo e crie uma nova terra maravilhosa junto !

PS/Aqui está o video com Neale Donald Walsch, autor do livro que inspirou este artigo, “Conversations with God, Book 4: Awaken the Species”, falando sobre uma situação hipotética e uma resposta altamente evoluída. Desfrute,

OBS: Para acionar a legenda clique no ícone legendas, depois em detalhes, clique em legendas CC e traduzir automaticamente, então escolha português (tradução + – do Google).

©Jeff Street

Origem: divine-cosmos

Tradução e Divulgação: A Luz é Invencível ☼

Exibições: 617

Comentar

Você precisa ser um membro de Ignotus Rede Social para adicionar comentários!

Entrar em Ignotus Rede Social

Comentário de MARGARIDA MARIA MADRUGA em 3 fevereiro 2018 às 15:13

Como estamos longe! Anos luz!

Comentário de Maria Geni Toporowicz Dambroski em 28 janeiro 2018 às 16:05
Gratidão
Comentário de Valdemar Frederico Schroer em 28 janeiro 2018 às 9:19
Gratidão pelo artigo

© 2018   Criado por Edson Luiz Pocahi.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço