GOOGLE SITE TRANSLATOR

Registre-se em 1 minuto!

PUBLICIDADE

Últimas atividades

Mara do Socorro Rocha comentou a postagem no blog PORTAL 11 11 – OS CÓDIGOS DO GRAAL de Edilza
"Que sejamos todos abençoados por esta energia cristalina"
5 horas atrás
Posts no blog por Edilza
12 horas atrás
Posts no blog por Edite Spiess Stauffer
18 horas atrás
Posts no blog por Edilza
sábado
Edilza curtiu a postagem no blog PORTAL 11 11 – OS CÓDIGOS DO GRAAL de Edilza
sexta-feira
Edilza curtiu a postagem no blog PORTAL 11 11 – OS CÓDIGOS DO GRAAL de Edilza
sexta-feira
Posts no blog por Edilza
sexta-feira
JOAO CARLOS RIBAS RAMOS comentou a postagem no blog “A vida” por Bert Hellinger de Edilza
"Fantástica e sinteze perfeita da Vida! Aleluia Hellinger!!"
quarta-feira
Soeli Maria Moreira curtiu a postagem no blog PORTAL 11 11 – OS CÓDIGOS DO GRAAL de Edilza
quarta-feira
Soeli Maria Moreira curtiu a postagem no blog Mensagens de Sergio Mello 101 de Edson Luiz Pocahi
quarta-feira
Soeli Maria Moreira curtiu a postagem no blog 7 Conselhos dos Grandes Sábios da História de Edilza
quarta-feira
Posts no blog por Edilza

A Travessia dos 9 Portais do Conhecimento

Matéria: A Travessia dos 9 Portais do ConhecimentoAutor - Fonte: Ingrid Dalila EngelO Ser Humano, ao chegar no Planeta, traz um Projeto de…Ver mais...
quarta-feira

Mensagens de blog

Curta Nossa Página no Facebook

Halloween: Conheça a origem

A versão ancestral da comemoração provavelmente surgiu na Europa, centenas de anos antes de Cristo. Originalmente, o Halloween era um ritual dos celtas, um povo que habitou a Grã-Bretanha e a França entre o ano 2000 e o ano 100 antes da era cristã. Para eles, a noite de 31 de outubro, data da comemoração até hoje, indicava o início do Samhain, uma importante celebração que marcava três fatos: o fim da colheita, o Ano-Novo celta e também o início do inverno, "a estação da escuridão e do frio", um período associado aos mortos.

"No Halloween, segundo a mitologia desse povo, era possível entrar em contato com o mundo dos desencarnados", diz a historiadora Clare Downham, da Escola de Estudos Celtas, na Irlanda. Como se pregava que esse contato libertava todo tipo de espírito, as pessoas acreditavam que, durante aquela noite, fantasmas, demônios e fadas ficavam à solta.

Para representar esse caos sobrenatural, os celtas se fantasiavam com peles e cabeças de animais abatidos para o inverno. A crença nos espíritos também despertou outros costumes típicos da festa, como o uso de leite e comida (hoje substituídos por doces) para acalmar os visitantes do além. Outras tradições, porém, foram deixadas de lado, como o hábito de acender fogueiras para espantar os espíritos.

Bem depois, no século 9, a festa foi influenciada pela expansão do cristianismo na Grã-Bretanha. Na tentativa de acabar com os festejos pagãos, o papa Gregório III consagrou o dia 1º de novembro para a celebração de Todos os Santos. Surgiu daí a própria palavra halloween, originada de all hallows eve, que em português quer dizer "véspera do dia de Todos os Santos". Finalmente, no século 20, o Halloween juntou ao seu caldeirão de influências a força da cultura dos filmes de terror, que hoje dão o tom da celebração tanto na Grã-Bretanha como nos Estados Unidos.

Terror modernizado
Festa atual guarda poucas semelhanças com os rituais celtas que a inspiraram:

NABO QUE VIROU ABÓBORA

O símbolo mais conhecido da festa, a cara assustadora esculpida em abóboras, representa uma antiga lenda celta: Jack, um homem mesquinho condenado a vagar pela eternidade, pediu uma brasa ao capeta e a colocou dentro de um nabo para iluminar seu caminho. Com a imigração irlandesa para os Estados Unidos no século 19, o vegetal foi trocado. Como o nabo era difícil de ser encontrado na América, ele foi substituído pela abóbora acesa com uma vela, que ganhou o nome de Jack da Lanterna.

CHAMA RENOVADORA

Na Antiguidade, o fogo era o elemento mais importante do Halloween, que coincidia com o Ano-Novo dos celtas. Na noite da celebração, em 31 de outubro, os druidas, sacerdotes desse povo, acendiam fogueiras para simbolizar a renovação das esperanças para o ano seguinte. No topo das montanhas, o fogo também servia para espantar os espíritos. Algumas festas mantêm tochas até hoje, mas apenas para decoração

CHANTAGEM ANCESTRAL

Segundo a crença celta, o caos reinava na noite do Halloween. Para acalmar os espíritos despertados, era comum deixar leite e comida na porta de casa. A moda pegou nos Estados Unidos e na Grã-Bretanha, onde até hoje as crianças saem fantasiadas para pedir doces \u97quando não são atendidas, ameaçam pregar um susto, como fariam os espíritos. A senha é a famosa expressão ("travessura ou gostosura"), provavelmente usada pela primeira vez na década de 30

BRUXAS DO BEM

Outra presença inconfundível no Halloween são as bruxas, mulheres de aparência assustadora que usam a magia para fazer o mal. Essa descrição negativa, entretanto, surge só no século 9, com a influência do cristianismo na comemoração. Para os celtas, as bruxas eram apenas mulheres que conheciam poderes terapêuticos de plantas e ervas. Elas faziam parte da comunidade e podiam participar normalmente das celebrações

MONSTROS HOLLYWOODIANOS

O costume de se fantasiar também surgiu com os celtas, que na época vestiam-se para a festa usando a cabeça e a pele de animais abatidos antes do início do inverno. Atualmente, a fauna monstruosa se modificou bastante, principalmente pela influência das produções de Hollywood. Vampiros, múmias, lobisomens e outros personagens do cinema são presenças garantidas em qualquer Halloween

Fonte: http://mundoestranho.abril.com.br

Exibições: 2152

Comentar

Você precisa ser um membro de Ignotus Rede Social para adicionar comentários!

Entrar em Ignotus Rede Social

Comentário de Ieldo Galvao Guimaraes em 5 novembro 2015 às 13:11

“Quem é o mentiroso, senão aquele que nega que Jesus é o Cristo? É o anticristo esse mesmo que nega o Pai e o Filho” (1 Jo. 2:22).

Comentário de Ieldo Galvao Guimaraes em 5 novembro 2015 às 12:55

Anticristo, só ? Valha-nos Deus, são antibuda,antimaomé,antizaratustra e muitos outros antis. Os materialistas são infiéis e devem ser eliminados.

Comentário de Ieldo Galvao Guimaraes em 5 novembro 2015 às 11:56

Halloween: o que as crianças brasileiras têm a ver com essa “festa”?

É lugar comum perguntar: o que é bom para os norte-americanos é bom para o resto do mundo? É bom para os brasileiros? Todos sabem que os gringos adoram impor seus produtos e serviços para os consumidores dos demais países e fazem isso muito bem, utilizando-se de várias técnicas, Fomos nós, brasileiros, que, de livre e espontânea vontade, importamos a “festividade macabra”.E as “bruxas e bruxos” do marketing, que sempre aproveitam alguma coisa para faturar e, no caso, uma boa receita, vendem bugigangas, doces e mais porcarias para nossas crianças.  nossas comemorações de Páscoa e Natal, por exemplo, também são importadas.ainda até hoje – nas comemorações natalícias, em pleno verão tropical e escaldante, são ingeridas comidas gordurosas, doces, frutos secos, nozes etc., alimentos típicos de lugares frios, de onde a festa foi importada. E o coitado do Papai Noel é obrigado a trajar aquela roupa quente no calor de mais de 30 graus. 

É tão só isso e nada mais que isto, não ha nada de mal ou bem, pois eles não existem é tão somente marketing para venda de bugigangas. Que o combate a este tipo de compotamento não sirva também de marketing para venda de livros de falsos mestre.

Comentário de Valéria de Oliveira Silva em 5 novembro 2015 às 10:34

Venho observando a grande influência de figuras demoníacas sobre os jovens. Isto me entristece porque as energias negativas estão muito fortes. São personagens como Vampiros, Magos, Freddy Krooger, Chuky etc. Figuras horrendas que na minha infância me tiravam o sono, hoje são personagens de filmes "infantis". Não sei não, creio que isto não é bom.

Comentário de Ieldo Galvao Guimaraes em 2 novembro 2015 às 11:58

CARAMBA!!!  Só de ler livros conheceremos a 4ª e a 5ª dimensão. Fantástico.!!!!

Comentário de Roseane Valle em 1 novembro 2015 às 15:39

interessante, obrigada

Comentário de Valéria de Oliveira Silva em 5 novembro 2014 às 21:50

Amei a matéria! Sempre tive curiosidade de conhecer a origem desta festa. A antiga cultura celta me fascina. Parabéns Ignotus pelos assuntos publicados.

Comentário de regiane aparecida de lima em 3 novembro 2014 às 9:35

Adorei..

Comentário de nataly cruz em 31 outubro 2014 às 16:12

Adorei bjs.+

Comentário de marcelo santana lima em 31 outubro 2014 às 16:11

legal...adoro esse clima místico do halloween......

© 2019   Criado por Edson Luiz Pocahi.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço