GOOGLE SITE TRANSLATOR

Registre-se em 1 minuto!

PUBLICIDADE

Últimas atividades

Posts no blog por Edilza
5 horas atrás
Valdemar Frederico Schroer curtiu a postagem no blog SANTA SARA E O POVO CIGANO de Edite Spiess Stauffer
sábado
Posts no blog por Edilza
sábado
Posts no blog por Edite Spiess Stauffer

AS NOVAS REGRAS DO JOGO

Cada dia mais a humanidade passa por aflições dos mais diferentes tipos. Uns tem problemas na área financeira, outros na…Ver mais...
sábado
Posts no blog por Edilza
sexta-feira
Edite Spiess Stauffer deixou um comentário para Joao Marques
"Obrigada João, Espero que goste também, das minhas próximas matérias.Abraços, Paz e LUZ!"
quinta-feira
Posts no blog por Edite Spiess Stauffer

ALQUIMIA ESPIRITUAL: TRANSFORMAR A DOR EM EVOLUÇÃO

Os antigos alquimistas buscavam uma substância chamada "pedra filosofal" para transformar chumbo em ouro. Na alquimia…Ver mais...
quinta-feira
Joao Marques curtiu a postagem no blog SANTA SARA E O POVO CIGANO de Edite Spiess Stauffer
quarta-feira
Joao Marques curtiu a postagem no blog SANTA SARA E O POVO CIGANO de Edite Spiess Stauffer
quarta-feira
MARGARIDA MARIA MADRUGA comentou a postagem no blog Reencarnação: Tudo o que Você Sempre Quis Perguntar de Edilza
"Excelente. Obrigada pelas informações."
quarta-feira
MARGARIDA MARIA MADRUGA curtiu a postagem no blog Reencarnação: Tudo o que Você Sempre Quis Perguntar de Edilza
quarta-feira
Posts no blog por Edilza
quarta-feira

Mensagens de blog

Curta Nossa Página no Facebook

NÃO TEMAS A TUA SOLIDÃO, MAS SIM O DESPREZO DE QUEM NÃO TE CORRESPONDES

Não tenhas medo da tua ausência ou da tua “presença desértica” em meio a tua solidão, dentre o nada do cenário que se apresenta no teu ser. Outrossim, tenhas receio é do desprezo de quem “está contigo” e que na tua “presença” se faz ausência. A vida é feita de tantas contradições que tantas vezes não conseguimos administrar, tantas incongruências que outrora fazia algum sentido. Contudo, dentre tantas inquietudes, o que não convém é alimentar o que de fato não existe. Melhor deixar dar o último suspiro àquilo que não tem mais como viver de forma digna e me refiro aqui a relacionamentos amorosos não correspondidos.

Tudo perde o sentido quando tu deixas de ser teu cúmplice para te tornares o algoz de tua própria alma, aprisionando o teu ser em quimeras descabidas, sendo necessário desconectar o teu coração de quem não reconhece teus sentimentos, do que não pode ser contigo ou do que não pode vir a ser.

Não tenhas medo da tua solicitude ou mesmo da tua solidão.

Melhor uma solidão triste mas realista e bem digerida a ilusões que embalsamam (in)verdades que transbordam num cálice quebrado onde tudo já se esgotou.

Por que um dia a tristeza nua e crua que não engana e que não omite, que não se estende no que é irreal um dia dará espaço para uma felicidade plena sem os embustes que nós mesmos criamos para nos engaiolarmos, seja por acreditar demais no outro ou por alimentar expectativas infundadas.

Isto chama-se armadilha, autossabotagem e embuste que criamos em prol de uma falsa felicidade pautada num outro.

Que tu tenhas coragem de abandonar o campo infértil e não retornar nunca mais. Tu tens o poder de contornar a rota e empreender novos caminhos, novas oportunidades, dentre uma que insiste em permanecer, mas que não há terreno, sequer semente para que se germine nada. Quando isto acontecer, tu deves procurar outros caminhos, pois a vida é ilimitada e próspera, não te condiciones num caminho íngreme.

Tiras o foco de quem não te tem como foco. Dê adeus definitivo às ilusões que alimentastes sem algum retorno, porque na economia da vida, a paciência não deve ser confundida com o que não merece ser investido, tampouco esperado.

Que tu tenhas o carinho que te aceita e te acolhe; que sejas a tua mão a que te afaga e que acolhe teus sentimentos antes que qualquer pessoa o faça. Qual o sentido na expectativa de ser amado por alguém a quem desejas correspondência, se esta pessoa já provou por qualquer motivo que seja que isto não é possível?

Por que tanta dificuldade em te amar, em apreciar a tua própria companhia? Tu não precisas de adendos para ser feliz. Tu não precisas de nada para ser feliz. A felicidade é algo genuíno que nasce dentro de cada um, tendo como terreno o substrato da força humana interior, da resiliência e do amor-próprio.

Não te deixes abater se não fores correspondido. Não te abandones nas mãos de quem não sabe apreciar o ser único que tu és. Não tenha medo da tua solidão, mas sim tenha medo de não ser correspondido como merece.

Em alguns momentos da vida é salutar que estejas sozinho para que reconheças o teu valor, para que renoves as nossas forças, para que acredites em um novo amanhã e depois da tua morte interior das desilusões que a vida te trouxe, enfim descobrir que a esperança, o sorriso e a felicidade genuína habitam em ti e que não necessita de alguém como condição inalienável para que sintas completude e que desfrutes desta felicidade que ninguém mais nesta vida pode oferecer, visto que esta não é proveniente de nada externo.

Soraya Rodrigues de Aragão

Exibições: 4

Comentar

Você precisa ser um membro de Ignotus Rede Social para adicionar comentários!

Entrar em Ignotus Rede Social

© 2019   Criado por Edson Luiz Pocahi.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço