GOOGLE SITE TRANSLATOR

Registre-se em 1 minuto!

PUBLICIDADE

Últimas atividades

Posts no blog por Edilza
13 horas atrás
Valdemar Frederico Schroer curtiu a postagem no blog SANTA SARA E O POVO CIGANO de Edite Spiess Stauffer
sábado
Posts no blog por Edilza
sábado
Posts no blog por Edite Spiess Stauffer

AS NOVAS REGRAS DO JOGO

Cada dia mais a humanidade passa por aflições dos mais diferentes tipos. Uns tem problemas na área financeira, outros na…Ver mais...
sábado
Posts no blog por Edilza
sexta-feira
Edite Spiess Stauffer deixou um comentário para Joao Marques
"Obrigada João, Espero que goste também, das minhas próximas matérias.Abraços, Paz e LUZ!"
quinta-feira
Posts no blog por Edite Spiess Stauffer

ALQUIMIA ESPIRITUAL: TRANSFORMAR A DOR EM EVOLUÇÃO

Os antigos alquimistas buscavam uma substância chamada "pedra filosofal" para transformar chumbo em ouro. Na alquimia…Ver mais...
quinta-feira
Joao Marques curtiu a postagem no blog SANTA SARA E O POVO CIGANO de Edite Spiess Stauffer
quarta-feira
Joao Marques curtiu a postagem no blog SANTA SARA E O POVO CIGANO de Edite Spiess Stauffer
quarta-feira
MARGARIDA MARIA MADRUGA comentou a postagem no blog Reencarnação: Tudo o que Você Sempre Quis Perguntar de Edilza
"Excelente. Obrigada pelas informações."
quarta-feira
MARGARIDA MARIA MADRUGA curtiu a postagem no blog Reencarnação: Tudo o que Você Sempre Quis Perguntar de Edilza
quarta-feira
Posts no blog por Edilza
quarta-feira

Mensagens de blog

Curta Nossa Página no Facebook

NUNCA TIVE E NÃO TENHO MEDO DA SOLIDÃO. MEU TEMOR É ESTAR ACOMPANHADO E ESSA PRESENÇA SER IGUAL OU PIOR DO QUE ESTAR SOZINHO.

Há alguns momentos na vida em que é preciso ficar só. Para entender despedidas, colocar a cabeça no lugar, apreciar o pôr do sol, ou aceitar o que não tem explicação. Porque pessoas vêm e vão. Às vezes, elas ficam, outras vezes, não. Elas simplesmente partem como um pássaro que some no meio da noite escura. A porta do seu coração se fecha para escutar o doloroso voo do adeus.
Então, você aprende a ser seu. Reconhece seus defeitos e procura melhorá-los. Encontra seus dons e passa a explorá-los. Dança com a tua solidão. Ama e odeia estar sozinho. Come na rua para não ter que cozinhar tão pouco. Degusta sua comida feita para um. Lava as poucas louças e os muitos medos.
E, assim, vai tocando os dias e as dúvidas. Dobra lembranças para guardá-las nas prateleiras da saudade. Amassa desilusões para jogá-las no baú do passado. Olha seus olhos de ser só e entende o que já foi. Sorri o sorriso da solitude e aprende a esperar. Bebe o vinho da espera e saboreia a vida enquanto escolhe.
Escolher não é sinônimo de frescura ou exigência desmedida. É maturidade e consciência. É aquele momento na vida em que a qualidade passa a prevalecer à quantidade, e quando menos é mais no sonho de ser a mudança que se quer ver no mundo. Você deseja ter alguém, sim, mas alguém que valha a pena estar ao seu lado nesse processo doloroso e interminável de autoconhecimento e amadurecimento. Por isso, passou a escolher.
Por exemplo, você pode estar rodeado de centenas de amigos superficiais ou ter poucos amigos sinceros, mas esses últimos são os que te dão a mão nos momentos difíceis e te compreendem em silêncio, acolhendo a tua dor. Pode ser uma pessoa apegada a posses, ou alguém que fará da vida uma mochila mais leve para se carregar pelo mundo afora, sem se preocupar demais com o tamanho de uma casa material, e, sim, a espiritual.
.Pode querer que alguém venha para completá-lo, para preencher o seu espaço vazio e dar sentido a sua vida. Mas também pode seguir outro caminho, onde primeiro procura-se o próprio amor, para então receber o amor do outro.
Dizem que quem escolhe muito acaba sozinho. Mas, depois que acontecer o encontro de duas pessoas que não esperam do outro mais do que a cumplicidade e a confiança para dividir uma vida a dois, amar será uma troca, nem será preciso pedir algo que virá espontaneamente. É como rimar amor com flor.
Não é preciso ser poeta para saber que amar dá um pavor danado, principalmente depois de muito tempo só. Você se acostuma a uma solidão secreta que, quando aparece alguém que pode acender a sua luz, fica apavorado. E por já ter amado antes, tem medo de sofrer outro rompimento, e, antes de começar, já trava a possibilidade de amar.
Mas, hoje, a sua escolha é não desistir. É continuar procurando a rima do novo amor, esperando o tempo que for. Enquanto isso, você continua aprendendo a ser só. Vai ao cinema sozinho, lê a felicidade em um livro e colore seus vazios com a sua esperança. Ri e chora. Vive a solidão com dor e paixão. Encontra paz de espírito e escreve a vida em folhas novas. Sim, a poesia te espera o tempo que for preciso.
Viva agora e depois entenda o inesperado. Escolha amar e amará o esperado!
Porque um coração sem amor é um poema inacabado. É a melodia que espera para ser cantada pelo pássaro que ainda não chegou com o vento da manhã.
"Por Rebeca Bedone"

Fonte: E-mail

Por: Jorge Bandeira

Exibições: 512

Comentar

Você precisa ser um membro de Ignotus Rede Social para adicionar comentários!

Entrar em Ignotus Rede Social

Comentário de Jorge augusto gonçalves bandeira em 3 agosto 2016 às 9:22

BOM DIA IRMÃS E IRMÃO EM CRISTO!

OBRIGADO DIGO-VOS EU PELOS VOSSOS SINCEROS COMENTÁRIOS EU APENAS PARTILHEI ALGO QUE ALGUÉM ESCREVEU!

Paz e Amor Vibrem em nosso coração UNO!

Jorge Bandeira

Comentário de Zélia de Mmendonça Chamusca em 31 julho 2016 às 19:46

Parabéns a Rebeca Bedone pelo maravilhoso poema  realista em prosa.

É um encanto lê-lo não só pela beleza do texto mas pela mensagem que transmite.

Muito grata a Jorge Bandeira pela partilha desta maravilha,

ZCH

Comentário de FATIMA TEREZINHA CLEMENTE DE OLI em 31 julho 2016 às 17:58
Lindo e verdadeiro. Assim estou eu!
Comentário de Edson Luiz Pocahi em 31 julho 2016 às 14:26

Muito bonito o texto, obrigado por compartilhar!

© 2019   Criado por Edson Luiz Pocahi.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço