GOOGLE SITE TRANSLATOR

Registre-se em 1 minuto!

PUBLICIDADE

Últimas atividades

Mensagens de blog

Curta Nossa Página no Facebook

O PODER DA INTENÇÃO

post-10-31-1
Qual é o poder da intenção ? Além disso, o que significa se conectar ao poder da intenção ? Neste artigo não iremos explorar o que a intenção é exatamente, porque eu não acredito que alguém possa realmente saber isso. No entanto, podemos definitivamente usar a intenção e experimentá-la diretamente em nós mesmos que é o que você vai ganhar com a leitura deste artigo.

Carlos Castaneda descreveu o seguinte sobre a intenção baseado na descrição que lhe foi dada por seu professor, Don Juan:

“Ele disse que no Universo existe uma força imensurável, indescritível que os feiticeiros chamam de intenção e que absolutamente tudo o que existe em todo o Cosmos está ligado à intenção através de um elo de ligação. Feiticeiros, ou guerreiros, como os chamava, estavam preocupados com a discussão, compreensão e utilização do elo de ligação. Eles estavam especialmente preocupados com a limpeza dos efeitos entorpecentes provocados pelas preocupações comuns de suas vidas cotidianas. “(O Poder do Silêncio, p.12)

Na essência, intenção é outro nome para a consciência universal, ou para o campo infinitamente denso de energia (energia do vácuo) a partir do qual toda a criação surge. Intenção é outro nome para a força universal impessoal e infinita que é a intenção de toda a existência da criação simultaneamente, incluindo nós mesmos. Da mesma maneira que podemos criar uma imagem em nossa imaginação e, em seguida, mantê-la lá, eu acredito que isto é precisamente como a intenção é, mas em uma escala universal.

Então, o que significa para nós usar o poder da intenção, nos conectar com a intenção e viver com a intenção ?

Conectando-se Com a Intenção e Pretendendo Que Seja Realidade

Eu ressoo profundamente com a outra descrição de Don Juan do que significa usar a intenção e o que é realmente criar alguma coisa, isto me ajudou a limpar muito a minha compreensão do uso dessa força para me conectar. Em essência, ele descreveu a intenção como: algo silenciosamente disposto a existir.

Não pensando em ser algo, mas algo silenciosamente disposto a existir, que é um estado energético específico. É um estado não caracterizado, principalmente pelo pensamento, mas por um sentimento poderoso e um estado de ser, onde a partir do seu silêncio interior irradia um poderoso conhecimento e conexão energética ou vínculo com esta realidade futura que você está focando.

Até que tenhamos chegado a este estado específico, não temos a intenção de nada. Nem estamos conectados ao poder universal da intenção.

Para se tornar um sonhador, Don Juan aconselhou a Carlos Castaneda o seguinte:

Don Juan: Como você pode se convencer de que você é um sonhador quando você sabe que não é ? A intenção é ambas: o ato de convencer a si mesmo de que você é de fato um sonhador, apesar de você nunca ter sonhado antes e o ato de ser convencido.

Castaneda: Você quer dizer que eu tenho que falar a mim mesmo que eu sou um sonhador e tentar o meu melhor para acreditar ? É isso ?

Don Juan: A intenção é muito mais simples e, ao mesmo tempo, infinitamente mais complexa do que isso. Ela exige imaginação, disciplina e propósito. Neste caso, para criar significa que você deve ter um conhecimento corporal inquestionável de que você é um sonhador. Você sente que é um sonhador com todas as células do seu corpo. (A Arte de Sonhar, p.26)

Don Juan aconselhou Carlos Castaneda a fazer isso, a fim de se tornar um sonhador, mas na realidade nós podemos usar este mesmo conceito para nos tornar tudo o que nós desejamos e somos chamados a nos tornar.

Em essência, você deve chegar a uma certeza inquestionável de que o que você está pretendendo é a sua realidade e que você já é o que você deseja ser. E é isso que eu acredito ser a essência do “silêncio disposto” ou em outras palavras, a intenção.

Mas como você chega a esse conhecimento corporal inquestionável ou sentimento ? É algo que pode ser cultivado ? A resposta a essa pergunta é a repetição aprendendo a disciplinar a nossa imaginação e as emoções através da repetição e da prática persistente.

Repetição, Repetição, Repetição

Não somos tão imutáveis como temos sido levados a acreditar. Biologicamente ou em termos de nossa personalidade e potencial, em todos os sentidos da palavra.

Todos nós temos um potencial magnífico, mas a fim de atingir esse potencial, temos de mudar. Porque, se não fosse preciso mudar, então nós já estaríamos vivendo e expressando o nosso potencial mais elevado. Temos que mudar nossos pensamentos, emoções, crenças e hábitos que são em essência, a nossa personalidade.

Don Juan admoestou Carlos Castaneda:

“… Não apenas para pensar sobre o que ele tinha me dito, mas para transformar seus conceitos em uma maneira viável de vida através de um processo de repetição. Ele alegou que tudo o que é novo em nossas vidas deve ser repetido para nós ao ponto de exaustão antes de nos abrirmos a ele. Ele ressaltou que a repetição é a forma como os nossos antepassados socializaram como funciona para nós até hoje no mundo.” (A Arte de Sonhar, p.34)

A repetição é a maneira pela qual nós aprendemos quase todas as habilidades que hoje nós entendemos como adquiridas. Da linguagem, a função motora. Através da repetição treinamos literalmente o nosso estado de ser, que nos transforma em uma nova pessoa, e, portanto, a nossa vida se transforma, porque é apenas um reflexo do nosso estado de ser. Conseguir isso se treinando para assumir o sentimento poderoso e “conhecimento corporal inquestionável de que você já é” tudo o que você deseja ser.

Enquanto isso requer um esforço enorme, ele não precisa ser uma tarefa difícil ou assustadora, porque se nós podemos aprender a amar essa autodisciplina ela vai se tornar realmente poderosa. Este tipo de trabalho não só leva a transformação pessoal, mas também a evolução da consciência.

Muitos já tentaram mudar os pensamentos ou criar novos hábitos, ou manifestar e não conseguiram, mas isso não significa que este processo não funciona. Significa apenas que não foi feito corretamente. Significa apenas que não foi repetido incansavelmente o novo estado de ser e sentimento corporal de nossa intenção até que fosse capaz de “transformar estes conceitos em uma maneira viável de vida.”

Devemos informar o campo e a nossa mente subconsciente (que são a mesma coisa) das nossas intenções até ressoar no nível mais profundo possível com a ideia que nos inspirou a banir todas as dúvidas, toda a incongruência dentro de nós. Então vamos começar a nos abrir para incorporar o poder da intenção.

A Congruência Interna e o Poder da Intenção

“Se você sempre faz o que você sempre fez, você sempre consegue o que você sempre conseguiu.”

A citação acima é um convite para que nós mesmos e nossa vida se transforme ativamente fazendo as coisas de forma diferente.

Na verdade, nós realmente devemos redirecionar toda a energia que dedicamos para mudar a nossa realidade externa para a mudança, ou pelo menos para refinar e aprimorar nosso mundo interno, porque nossa realidade externa (nossa vida) é literalmente uma projeção do nosso mundo interior. Em outras palavras, temos de reorientar a nossa energia para mudar a nossa realidade interna: a nossa imagem interior, nossas emoções.

A imaginação é um componente importante para usar o poder da intenção, mas que vou cobrir mais tarde, porque eu sinto que dominar a prática do silêncio disposto e o sentimento é mais importante. A emoção substitui o pensamento, portanto se é que podemos mudar nossas emoções, literalmente como nós sempre sentimos, então nosso pensamento vai mudar naturalmente para se ajustar com a mudança de estado emocional.

A congruência interna é absolutamente essencial e, em muitos aspectos, é a chave para viver com intenção e usar o poder da intenção em nossas vidas. A congruência interna surge quando nossos pensamentos estão alinhados com o nosso coração (nossas emoções e nossos sentimentos) e quando nossas ações estão alinhadas com nossos pensamentos.

Quando nossas ações estão alinhadas com nossos pensamentos e quando nossos pensamentos estão alinhados com o nosso coração, então estamos alinhados com o Universo, porque o centro do nosso coração é o nosso elo de ligação com o espírito, com a intenção.

A força universal da intenção é uma consciência e inteligência insondável e impessoal, mas fundamentalmente é energia. É uma energia infinita. Por isso, é amor. Então, quando nos alinhamos com o amor, com a paixão e com a nossa verdade interior, todas as energias das frequências superiores se alinham com a intenção. E através da realização da congruência interna entre nossas emoções, nossa imagem interna, nossos pensamentos e nossas ações, vamos então entrar em ressonância com o poder da intenção, que é a força criadora da realidade do ser e que torna a existência possível em tudo (que a partir de uma perspectiva lógica é uma impossibilidade em si).

A nossa maior tarefa na vida é remover as coisas não essenciais de dentro de nós mesmos, são as coisas que não melhoram a nossa conexão com a intenção ou que não decorrem diretamente da própria intenção. Esse processo leva um longo tempo, pois é o processo de limpeza do nosso elo de ligação com o Universo. Mas a cada obstrução que limpamos, ganhamos um poder enorme e ganhamos a oportunidade de entrar em novos mundos inconcebíveis, novos estados de ser e viver. Quando você tem desejos contraditórios, paixões e sonhos no seu interior, você está obstruindo a vontade da força universal e obscurecendo o seu elo de ligação com o espírito. Ainda não estamos afinados com o nosso estado de ser e inquestionável conhecimento corporal a um ponto de nossos desejos se manifestarem em nossas vidas, porque o nosso estado energético de ser velho e o novo que estamos tentando cultivar, estão em um estado de interferência destrutiva.

Eles se Neutralizam um ao Outro

Isso significa que devemos estar em harmonia absoluta com o que desejamos internamente. Devemos saber que somos dignos deste desejo, saber que somos totalmente capazes de manifestar este desejo e devemos sentir como um “conhecimento corporal inquestionável” de que já é a nossa realidade atual.

Mais uma vez, este alinhamento interno perfeito é atingido por pura repetição. Prática persistente em outras palavras. Este saber não pode ser cultivado artificialmente. Podemos cultivar uma imagem interna com o nosso próprio poder, com os nossos pensamentos e podemos inserir nestas imagens todas as energias importantes de paixão, desejo, amor, entusiasmo e assim por diante. Mas não podemos criar artificialmente o conhecimento.

Sabemos o que ocorre quando o nosso estado de ser é finalmente aperfeiçoado, uma vez que se tornou preciso e claro quando todo o nosso ser, tanto a mente consciente como o subconsciente, nosso corpo e espírito estão todos em alinhamento. Quando isto ocorre o Universo ressoa com o nosso desejo, porque nós estamos informando-o claramente da nossa intenção. Este desejo, que é realmente apenas uma frequência afinada ressoando com o Universo, que chamamos de um poderoso conhecimento, silenciosamente disposto e um conhecimento corporal inquestionável.

E é Isto Que o Poder da Intenção Sente Dentro do Seu Corpo

Enquanto você não tiver experimentado esta sensação, você ainda não acessou o poder da intenção e você não está usando todo o seu potencial também. Isso não é uma mensagem desanimadora, de maneira alguma. Pelo contrário, ela é uma mensagem de esperança. Porque se você olhar para a sua vida como ela é agora e tudo que você tem criado, perceberá que tudo o que você tem feito e conseguido até agora foi sem aproveitar o seu verdadeiro poder.

Imagine agora o que você pode criar e o que você pode ser se você dominar a arte de usar o poder da intenção e com isto criar com o poder de todo o Universo por trás de cada uma de suas ações.

©Brandon West

Origem: projectglobalawakening

portal2013br.

Exibições: 435

Comentar

Você precisa ser um membro de Ignotus Rede Social para adicionar comentários!

Entrar em Ignotus Rede Social

Comentário de Felicidade Cunha em 11 julho 2017 às 18:37
Lindo. Sente se a Verdade. Obrigada
Comentário de MARGARIDA MARIA MADRUGA em 11 julho 2017 às 16:49

Ótimo texto  Lenita.

© 2019   Criado por Edson Luiz Pocahi.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço