GOOGLE SITE TRANSLATOR

Registre-se em 1 minuto!

PUBLICIDADE

Últimas atividades

Edilza curtiu a postagem no blog *SINCRONICIDADE* de Edilza
13 horas atrás
Posts no blog por Edilza

*SINCRONICIDADE*

Não existe coincidências no universo.Existem pessoas que se atraem por sintonia.Essa sintonia acontece porque cada um de nós…Ver mais...
13 horas atrás
Posts no blog por Edilza
ontem
Posts no blog por Edilza
quinta-feira
Edilza curtiu a postagem no blog A NATUREZA DO MAL de Edilza
quarta-feira
MARGARIDA MARIA MADRUGA comentou a postagem no blog 5 formas de reconectar com seu Eu Superior de Edilza
"Muito obrigada."
quarta-feira
MARGARIDA MARIA MADRUGA curtiu a postagem no blog 5 formas de reconectar com seu Eu Superior de Edilza
quarta-feira
Maria do Socorro Rocha curtiu a postagem no blog A NATUREZA DO MAL de Edilza
quarta-feira
Maria do Socorro Rocha comentou a postagem no blog A NATUREZA DO MAL de Edilza
"Gratidão pelo ensinamento. "
quarta-feira
Maria João Tajú comentou a postagem no blog A NATUREZA DO MAL de Edilza
"Sou imensamente grata! Gratidão profunda!"
quarta-feira
Maria João Tajú curtiu a postagem no blog A NATUREZA DO MAL de Edilza
quarta-feira
MARGARIDA MARIA MADRUGA comentou a postagem no blog A NATUREZA DO MAL de Edilza
"EXCELENTE artigo.Obrigada."
quarta-feira

Mensagens de blog

Curta Nossa Página no Facebook

REPASSANDO...

 
Prisioneiro da própria criatividade!
Bookmark and Share 

Prisioneiro da própria criatividade!

por Vera Ghimel - veraghimelv@gmail.com

Achamos muitas vezes que estamos vivendo a nossa espontaneidade e, na verdade, estamos criando, a todo momento, uma prisão móvel.

Isso pode ser percebido, por exemplo, quando você tem um cão e ele reage agressivamente, quando do seu lado, por onde passa. Você, na verdade, está passando para ele a sua insegurança e o seu desconforto com o novo, com o imponderável. Os animais são por natureza dóceis e o cachorro não foge a essa regra. Quando lemos notícias de incidentes entre cachorros ou cachorros e pessoas, pode ter certeza que o animal está sofrendo uma interferência de seu tratador. Isso acontece também com os gatos, mas é no cachorro que vemos isso melhor. Os animais, principalmente os domésticos, são preciosos amigos que nos trazem informações sobre a nossa forma de ser e de reagir. Excepcionais companheiros de viagem que reencontraremos por ocasião de nosso desencarne, e isso me foi assegurado pelos meus guardiões.

Tudo o que se refere a nós, objetos, pessoas, bichos, reage de acordo com a nossa forma de agir e de pensar. Curar o que for em nossa vida requer uma percepção do que está sendo mostrado do lado de fora, até mesmo a reação de amigos, de bichos, de parentes. Uma vez me pediram socorro espiritual para um cachorro com câncer no pulmão e eu, sem saber nada sobre quem o cuidava, adiantei que a pessoa deveria parar de fumar, pois o cachorro estava com o câncer que ela deveria ter. Se essa pessoa amasse realmente o seu cão, deveria parar de fumar, pois assim o cachorro se curaria. Ela não quis parar de consumir três maços de cigarro diários e o seu cachorro morreu. Isso vale como sugestão para os veterinários, pois eu defendo a tese que um animal está doente porque o seu dono está. E isso tem que ser falado ao dono. Que ele cuide de si para curar o seu animal de estimação. Os animais não são por natureza doentes, eles absorvem a doença do meio em que vivem.

Toda a criatividade que pensamos ter e usar, muitas vezes é uma distorção de realidade e de crenças. O Ego faz um papel de agente de distração levando-nos a concluir coisas que nem sempre são as verdadeiras.Ele nos distancia de nós mesmos, ao contrário do que muitos acham. 

Um acontecimento pode ter centenas ou até milhares de conclusões, mas é o "seu olhar" que dará a ele a conclusão personalizada, aquela que leva o seu nome. E como sair dessa cilada em que tudo depende da forma com que você vê? Basta não conduzir a  conclusão do fato pelo seu julgamento. Não se antecipe "achando alguma coisa" que invariavelmente você estará escolhendo um roteiro definitivo para aquele acontecimento que se aproximou de você. Entregue à Suprema Inteligência, ao Criador, à Sabedoria
Divina, a Deus, ou ao nome que você especifica a sua real essência e deixe que essa energia escolha o melhor final para essa história. Julgar, achar, induzir um final para qualquer experiência é aprisionar a criatividade que habita em você e que pode te libertar dos grilhões da individualidade do Ego que só te faz infeliz! 

Exibições: 71

Comentar

Você precisa ser um membro de Ignotus Rede Social para adicionar comentários!

Entrar em Ignotus Rede Social

Comentário de Edson Luiz Pocahi em 28 setembro 2013 às 18:44

obrigado por compartilhar!

© 2020   Criado por Edson Luiz Pocahi.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço